GAAPACGrupo de apoio e auto-ajuda para pacientes de câncer

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Quem Somos

Somos uma Sociedade civil, de caráter científico, cultural e assistencial, sem fins lucrativos e regida por estatuto próprio, cujo objetivo principal é a união de esforços de auto-ajuda de pessoas atingidas pelo câncer, visando a recuperação e melhoria da qualidade de vida.

Como iniciamos
A ex-paciente de câncer, Edna Bispo, vivenciou no CORA em São Paulo experiências na abordagem Simonton. Resultados surpreendentes foram obtidos na reestruturação da sua vida. Entusiasmada, ela decidiu proporcionar os mesmos benefícios a outros pacientes de câncer. Voltando a Recife, em 1992, reuniu-se coma outros profissionais e criou o GAAPAC. Esses profissionais receberam a formação na abordagem Simonton do CORA de São Paulo.

O que é a metodologia Simonton?
A metodologia Simonton foi criada pelo Dr. Carl Simonton, médico oncologista, radioterapeuta, que valoriza a parte emocional do paciente de câncer, destacando a importância das crenças, sentimentos, atitudes e estilos de vida, como fatores que também afetam a saúde, e estão associados ao surgimento e evolução do câncer. Para ele, a atitude do paciente em relação ao câncer, e a convicção de poder exercer alguma influência sobre a evolução da doença, são características que mostram a diferença entre pacientes que conseguem recuperar a sua saúde e os que não conseguem, por isso afirma: “Cada um de nós, a todo momento, tem sua própria participação na saúde e na doença”.

Esta metodologia utiliza a técnica de visualização, que consiste em criar imagens mentais para comunicar-se com o corpo, informando o que dele queremos e conduzindo para uma vida saudável. É uma abordagem multidisciplinar, pois considera os aspectos médico e psicológico no tratamento do câncer. Associa aos tratamentos já prescritos, procedimentos terapêuticos que estimulam a mente e a afetividade, modulando significativamente a relação imunológica e comportamental, desencadeando um processo interno de cura.